Siga meu blog por e-mail!

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Deus é a favor da propriedade privada e é meritocrático

Mais uma seção de artigos improvisados oriundos de posts meus de discussões no facebook. Vamos lá!

A Bíblia é ampla defensora da propriedade privada e da meritocracia. Isto é mais uma evidência CABAL de que o Cristianismo não tem NADA de comunista. Então, vamos às evidências bíblicas a favor da propriedade privada e da meritocracia:


1) Propriedade privada: existem dezenas de passagens da Bíblia mostrando propriedade privada e não há nenhuma objeção de Deus a ela. Citemos alguns casos:

a) Davi: Davi precisava de uma propriedade para fazer um sacrifício ao Senhor. Ele chegou até Ornã e solicitou sua terra para isso. Apesar de Davi ser o rei e literalmente poder fazer o que quisesse, e apesar de Ornã oferecer DE GRAÇA a herdade, Davi insistiu em pagar por ela "SEU VALOR"

E Davi veio a Ornã; e olhou Ornã, e viu a Davi, e saiu da eira, e se prostrou perante Davi com o rosto em terra.
E disse Davi a Ornã: Dá-me este lugar da eira, para edificar nele um altar ao Senhor; dá-mo pelo seu valor, para que cesse este castigo sobre o povo.
Então disse Ornã a Davi: Toma-o para ti, e faça o rei meu senhor dele o que parecer bem aos seus olhos; eis que dou os bois para holocaustos, e os trilhos para lenha, e o trigo para oferta de alimentos; tudo dou.
E disse o rei Davi a Ornã: Não, antes, pelo seu valor, a quero comprar; porque não tomarei o que é teu, para o Senhor, para que não ofereça holocausto sem custo.
E Davi deu a Ornã, por aquele lugar, o peso de seiscentos siclos de ouro.
1 Crônicas 21:21-25

b) Jesus: Jesus já falou de propriedade privada de forma favorável. Por exemplo, em sua parábola do tesouro escondido:

Também o reino dos céus é semelhante a um tesouro escondido num campo, que um homem achou e escondeu; e, pelo gozo dele, vai, vende tudo quanto tem, e compra aquele campo.
Mateus 13:44

Jesus JAMAIS usaria um exemplo que fosse contrário à sua vontade. Não faz sentido Deus falar que um campo tem um valor e é comprado de alguém (ou seja, ele é POSSE de alguém) se Ele acha isso errado. Assim sendo, é evidente que Jesus não é contra a propriedade privada.

c) Pedro: sim, Pedro, mesmo na época que as pessoas VOLUNTARIAMENTE (que fique claro isso) vendiam seus terrenos e depositavam aos pés dos apóstolos:

Disse então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, e retivesses parte do preço da herdade?
Guardando-a não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus.
Atos 5:3,4

Pedro afirma duas coisas aqui: primeiro, Ananias tinha posse do terreno. Segundo, o dinheiro obtido pela venda do terreno era DELE. Ou seja, ele não tinha nenhuma obrigação de doar aquilo. O pecado dele foi fazer uma espécie de sonegação, onde ele vendeu o terreno por um preço (vamos supor que foi 20.000 reais) e deu apenas 10.000 reais pros apóstolos, fingindo que vendeu o terreno por este valor.

Ou seja, Pedro reconhecia a existência de propriedade privada e não se opunha a ela.

d) Jeremias: Jeremias lamentou profundamente a ruína de SUAS TERRAS:

A minha herança é para mim ave de rapina de várias cores. Andam as aves de rapina contra ela em redor. Vinde, pois, ajuntai todos os animais do campo, trazei-os para a devorarem.
Muitos pastores destruíram a minha vinha, pisaram o meu campo; tornaram em desolado deserto o meu campo desejado.
Jeremias 12:9,10

e) O próprio Deus: Deus afirma repetidamente que as pessoas tem posses. E Ele salvaguarda elas:

E o príncipe não tomará nada da herança do povo por opressão, defraudando-os da sua possessão; da sua própria possessão deixará herança a seus filhos, para que o meu povo não seja separado, cada um da sua possessão. Ezequiel 46:18

"DA SUA POSSESSÃO". E ele fala que o príncipe (representante do ESTADO) não pode tomar nada por opressão (ou seja, por coerção). Interessante isso, não? Alguma semelhança contra a atual coerção estatal socialista? ;)

Repare que Deus fala muito de herança, que pertence LEGITIMAMENTE aos que a herdam. E temos hoje a RIDÍCULA idéia de taxar heranças, o que é absurdo. Deus, ao contrário, salvaguarda o direito das pessoas de manterem suas heranças!

Até mesmo como metáfora Deus usa o conceito de propriedade privada:

Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, então sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos, porque toda a terra é minha. Êxodo 19:5

"A MINHA PROPRIEDADE". Interessante, hein?

E entenda uma coisa simples: não tem como existir o pecado de ROUBO se as pessoas não tem POSSES. Pois, se ninguém tem posse de alguma coisa, não tem como esta coisa ser ROUBADA. Ou seja, a existência do mandamento contra roubo AUTOMATICAMENTE mostra que Deus salvaguarda as posses das pessoas. Isto inclui terrenos.

Então, repetidas vezes temos Deus e seus servos afirmando a propriedade privada. Vc ainda tem dúvidas que Deus seja a favor disso?

2) Meritocracia: meritocracia é o ato de vc ganhar algo por mérito. E isso está intrincado na natureza humana. E Deus obviamente sabe disso, pois foi Ele que criou o homem assim.

Apesar de sermos salvos pela Graça, Deus mantém um espírito meritocrático para com seus filhos O TEMPO TODO:

a) Recompensas do VENCEDOR: Apocalipse é um atesto da meritocracia de Deus. Veja, por exemplos, as cartas às 7 igrejas da Ásia. O que todas elas tem em comum? Uma PROMESSA ao vencedor:

Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus.
Apocalipse 2:7

Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte.
Apocalipse 2:11

Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer darei eu a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe.
Apocalipse 2:17

E por aí vai..

b) Recompensas da Perserverança: Deus também recompensa sua perseverança:

Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem. 1 Timóteo 4:16

Aquele, porém, que atenta bem para a lei perfeita da liberdade, e nisso persevera, não sendo ouvinte esquecediço, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito. Tiago 1:25

Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus. Quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho. 2 João 1:9

E, o meu favorito:

Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo. Mateus 24:13

c) Recompensa pra quem é fiél:

E ele lhes disse: Na verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou pais, ou irmãos, ou mulher, ou filhos, pelo reino de Deus,
Que não haja de receber muito mais neste mundo, e na idade vindoura a vida eterna.
Lucas 18:29,30

d) Recompensa para quem produz:

E muito tempo depois veio o senhor daqueles servos, e fez contas com eles.
Então aproximou-se o que recebera cinco talentos, e trouxe-lhe outros cinco talentos, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que granjeei com eles.
E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
E, chegando também o que tinha recebido dois talentos, disse: Senhor, entregaste-me dois talentos; eis que com eles granjeei outros dois talentos.
Disse-lhe o seu senhor: Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
Mateus 25:19-23

E castigo pra quem não produz:

Mas, chegando também o que recebera um talento, disse: Senhor, eu conhecia-te, que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste;
E, atemorizado, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu.
Respondendo, porém, o seu senhor, disse-lhe: Mau e negligente servo; sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei?
Devias então ter dado o meu dinheiro aos banqueiros e, quando eu viesse, receberia o meu com os juros.
Tirai-lhe pois o talento, e dai-o ao que tem os dez talentos.
Mateus 25:24-28

Bônus: 

Devias então ter dado o meu dinheiro aos banqueiros e, quando eu viesse, receberia o meu com os juros.
Mateus 25:27

Jesus falando bem do sistema bancário!!! Ohhhhhhhhhhh! Que coisa capitalista que Jesus fez, hein??

Acho que já foi o bastante, né? Deus, e consequentemente Jesus, é essencialmente meritocrático. Óbvio, claro, que Deus sabe que somos muito limitados, então Ele procura mérito dentro de nossas enormes limitações. Simples assim.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Opositores da "cura gay" se contradizem, como sempre

Eu não ia criar artigo sobre isso, mas acabei fazendo respostas no meu facebook tão elaboradas (diga-se "Gigantes") sobre este tema, que resolvi colocar aqui pra não perder elas.

O foco aqui é a reação à liminar de um juiz do Distrito federal, que permitia que o CFP - Conselho Federal de Psicologia - autorizasse a terapia de reorientação a pacientes que QUEIRAM mudar sua orientação sexual homossexual. Nada mais democrático que isso, afinal, a Psicologia deveria entender os pacientes como eles são e permitir que eles fiquem bem consigo mesmos, certo?

ERRADO!

Como a maioria das instituições de humanas no Brasil, a CFP é extremamente esquerdista e manipulada pelo lobby LGBT. Eles disseram que iriam recorrer da decisão, que consideraram "um absurdo". Além disso, houve outras reações a favor do CFP e contra o juiz, como esta pseudo-jurídica:

https://portal-justificando.jusbrasil.com.br/noticias/499992313/medieval-absurda-e-inconstitucional-sobre-a-decisao-que-permitiu-a-cura-gay

Antes de comentar resumidamente alguns pontos do link do jusbrasil, vou te mostrar algo interessante: o ex diretor da APA - Associação American de Psicologia, declarou o que eu disse acima: a associação é CONTROLADA pelo lobby gay:

Fonte: https://www.lifesitenews.com/news/former-president-of-apa-says-organization-controlled-by-gay-rights-movement

"The APA “started changing pretty drastically by the late 1980s,” said Cummings. “By the mid 1990s, the Leona Tyler principle was absolutely forgotten, that political stances seemed to override any scientific results. Cherry-picking results became the mode. The gay rights movement sort of captured the APA.”

Tradução:

" "A APA começou a mudar drasticamente após os anos 80" - disse Cumming. "No meio dos anos 90, o Princípio Leona Tyler foi praticamente esquecido, pois posicionamentos políticos pareciam SE SOBREPOR a QUAISQUER RESULTADOS CIENTÍFICOS. Seleção discriminatória de resultados se tornou o modo. O movimento pelos direitos dos gays de uma certa forma CAPTURARAM A APA" "

Percebeu? Mas não pára por aqui:

“I made the resolution that being gay was not a mental illness, that it was characterological. And it passed the Council of Representatives. And that was the first issue that came up. I also said with that, that the APA, if it passes this resolution, will also vote to continue research that demonstrates whatever the research demonstrates. Unbiased, open research. It was never done.”

Tradução:

"Eu elaborei uma resolução que ser gay não era uma doença mental, que era algo do caráter. E isto foi aprovado pelo Conselho de Representantes. E este foi o primeiro assunto levantado. Eu também disse que, se esta resolução fosse aprovada, eu tinha combinado com a APA (Associação Americana de Psicologia) que votaríamos para que continuássemos a pesquisa que demonstrasse o que quer que a pesquisa descobrisse. E esta pesquisa tinha que ser imparcial e aberta. MAS ELA NUNCA FOI FEITA".

Ou seja, amigos, aqui se mostra claramente que a retirada do homossexualismo do quadro de doenças mentais não passou de mera "canetada" da APA sem evidência científica. Dito isto, vamos ao artigo da Jusbrasil:

OBS: como copiei e colei o meu post comentando este link contra uma pessoa que defendia esta posição, eu estarei constantemente me referindo ao site Jusbrasil e esta pessoa como "Você". Mas não estou falando com o leitor do meu blog, a não ser que você também concorde com a posição do Jusbrasil...

1) "Ora, referida resolução foi aprovada poucos anos depois da despatologização da homossexualidade e da bissexualidade pela Organização Mundial de Saúde, a qual, desde a Classificação Internacional de Doenças (CID) n.º 10, de 1990, afirma que “a orientação sexual por si não deve ser vista como um transtorno”."

Ou seja, a retirada da homossexualidade como patologia aqui não passou de mera "canetada" da OMS, acatada pela CFP anos depois. Ou seja, não houve nenhum estudo cientifico por trás disso, demonstrando esta situação. Repare que temos outra canetada, além da canetada da APA, denunciada por Cumming e citada acima. Só isso mostra como a situação está tendenciosa do lado das militâncias gays e que você NÃO pode afirmar que não há como ter terapia pra ALGUNS homossexuais.

2) "Nesse sentido, apesar da decisão, ao enunciar suas premissas, afirmar que “a homossexualidade constitui uma variação natural da sexualidade humana, não podendo ser, portanto, considerada como condição patológica” e que o Projeto de Lei 4.931/2016 merece críticas, ao aparentemente buscar equiparar a homossexualidade a um transtorno da sexualidade, entra em contradição o Juízo ao admitir que não se poderia proibir psicólogos (as) de realizar atendimento relacionado à reorientação sexual[3] das pessoas não-heterossexuais. Isso porque tal postura simplesmente patologiza as orientações sexuais que se quer permitir a “reorientação sexual” (sic). Do contrário, por que razão se admitiria que um (a) psicólogo (a) poderia fornecer terapia voltada à “reorientação sexual” da pessoa homo ou bissexual?"

"Do contrário, por que razão se admitiria que um (a) psicólogo (a) poderia fornecer terapia voltada à “reorientação sexual” da pessoa homo ou bissexual?"

Ué, pelo simples motivo de que o paciente QUEIRA isso. E isso existe, sim, ao contrário do que vc disse:

https://www.youtube.com/watch?v=zsw9tNCubyI&t=164s

Prazer, Juliana Ferron, EX homossexual. Se ela não é ex-gay, PROVE.

3) "Ora, a pessoa tem sofrimento subjetivo não por conta de sua orientação sexual (homoafetiva ou biafetiva), mas em razão do preconceito social homofóbico/bifóbico que sofre em razão de sua orientação sexual."

Mais uma canetada sem um pingo de evidência. Eles decretam que a fonte do sofrimento do homossexual é por causa de "preconceito social/homofóbico", ou seja, isso aqui nem argumento é, tampouco é científico, não passa de militância esquerdista.

4) "Ora, considerando que a homossexualidade e a bissexualidade não são doenças, desvios psicológicos, perversões sexuais nem nada do gênero, não podem ser objeto de “cura”. Não se cura aquilo que não é doença, logo, não se pode permitir “tratamento psicológico” que vise “reorientação sexual” se “a orientação sexual por si não pode ser vista como um transtorno” (cf. OMS)."

De novo, mais canetada. Repare que nada é dito sobre "conforme estudos feitos em 19XX ou 20XX, conforme o artigo X, eles só dizem que é assim e pronto. Pura imposição sem embasamento científico.

5) "A pretensão de permitir a “reorientação sexual” (sic) via terapia psicológica é tão absurda quanto pretender admitir terapia psicológica de “reorientação” para canhotos se tornarem destros. O exemplo só é inusitado para quem é jovem e não tem conhecimento histórico: as demonizações sociais a canhotos são fatos notórios na História e pretendia-se impor que escrevessem com a mão direita, mesmo isso não lhes sendo natural/espontâneo. Palmatórias eram usadas para tal fim nas escolas. Para se concordar com tal decisão, por coerência, é preciso, igualmente, considerar igualmente “válido” que um “canhoto egodistônico”, que queira ser destro, possa vir a receber tratamento psicológico com a finalidade de se tornar destro, o que seria um absurdo… Será que Rozangela Justino, demais integrantes do polo ativo de tal ação e o juiz que proferiu tal decisão esposariam tal entendimento?"

Não satisfeitos com as canetadas, ainda fazem uma comparação ridícula. E, curioso, um canhoto PODE, sim, aprender a ser ambi-destro, consequentemente aprender a escrever também com a mão direita (e vice-versa).

https://pt.wikihow.com/Se-Tornar-Ambidestro

Ou seja, além da comparação não ter nexo, ainda atrapalha o argumento deles, já que é possível um canhoto aprender a ser ambidestro. Comparando com o homossexual, é possível ele virar um bissexual, por esta lógica deles.

6) "A posição do Conselho Federal de Psicologia sempre foi clara contra as infundadas acusações de que estaria querendo “proibir” psicólogos de atenderem pacientes homossexuais e bissexuais que procuram auxílio psicológico. Ele sempre explicou que não há proibição a profissional da Psicologia de atender pacientes homo e bissexuais – a proibição se refere à patologização das orientações sexuais não-heterossexuais. Ou seja, acrescento, considerando que homossexualidade e bissexualidade não são doenças, o psicólogo deve entender a razão do sofrimento da pessoa homossexual ou bissexual e ajudá-la a aceitar sua verdadeira orientação sexual, e não pretender mudá-la."

"ajudá-la a aceitar sua verdadeira orientação sexual": ué, e se o paciente pensa que está com a opção sexual errada e quer mudar? Que psicólogo tem o direito de dizer "não"? Não é a mesma CFP e suas CRPs que reforçam que não podem interferir com os "homens de sexo biológico, mas que se sentem como mulheres"? Que tem que aceitar eles e permitir que eles se considerem do sexo oposto, mas com a orientação sexual, isto não é possível? Isto, além de incoerente, é HIPÓCRITA!

7) "Lembre-se, ainda, que muitos estudos já foram feitos sobre tanto a ineficácia dessas pseudo “terapias”, por não atingirem o fim desejado, de “mudança de orientação sexual” (sic), quanto seus efeitos perniciosos sobre as vítimas (“pacientes”) homossexuais e bissexuais, causando-lhes traumas e depressões (cf. infra). "

É questionável se tais estudos são verdadeiros. Mas, partindo da premissa que são, então porque os estudos que MOSTRAM que várias pessoas que mudam seu sexo biológico entram em depressão, possuem consequências biológicas desagradáveis e até se matam? De novo, a hipocrisia e incoerência deste povo é evidente.

"Persons with transsexualism, after sex reassignment, have considerably higher risks for mortality, suicidal behaviour, and psychiatric morbidity [diseased state] than the general population. Our findings suggest that sex reassignment, although alleviating gender dysphoria, may not suffice as treatment for transsexualism"

Fonte: http://www.sexchangeregret.com/research

8) "Não há “ex-gay” (sic), há pessoa que reprime sua verdadeira orientação sexual, por pressão social (familiar, religiosa etc) – como demonstra o fenômeno do “ex-ex-gay”, ou seja, aquele que é homossexual, dizia-se “ex-gay”, mas teve uma “recaída”, depois outra, depois outra… até se conscientizar de que sua orientação sexual homoafetiva (ou biafetiva) não é passível de mudança. Mas todo esse processo só serve para aumentar os traumas e depressões sofridos pela vítima homossexual ou bissexual; sofrimento este que lhe vitimiza em razão do preconceito social homofóbico e bifóbico."

Pra variar, mais uma canetada e com exemplo anedótico. "Ah, eu conheço uns que mudaram e depois voltaram atrás, por isso concluo que ex gay não existe!". Que bela "lógica", hein?
E ainda tem mais viés esquerdista no parágrafo, reforçando que é muito mais uma posição militante do que lógica e científica.

9) "Nesse sentido, vide manifestação da Associação Americana de Psicologia (íntegra do estudo aqui): Em um relatório baseado em dois anos de pesquisas, os 150 profissionais afiliados manifestaram firme oposição à chamada “terapia reparadora”, que busca a mudança de orientação sexual. O texto afirma que não há evidência sólida de que essa mudança seja possível. Alguns estudos, o relatório ressalta, sugerem até mesmo que esse tipo de esforço pode induzir à depressão e a tendências suicidas. “Quem atende deve ajudar seus pacientes por meio de terapias (…) que envolvam aceitação, apoio e exploração de identidade, sem imposição de uma identidade específica”,"

"sem imposição de uma identidade específica"
heueuhuheuehueuue.. Então como vcs IMPÕE que o gay tem que permanecer gay e não existe ex-gay?? Quanta contradição, meu Deus!

10) "A APA já havia criticado as terapia de mudança de orientação sexual no passado, mas uma força-tarefa de seis membros da entidade, liderada por Judith Glassgold, de New Jersey, conferiu mais peso a essa posição, analisando 83 estudos sobre orientação sexual conduzidos desde 1960. As conclusões desse comitê revisor foram endossadas oficialmente pela direção da entidade. O relatório trata com detalhes a questão de como terapeutas devem lidar com pacientes gays que lutam para permanecer fiéis a crenças religiosas que desaprovem a homossexualidade. Segundo Judith, a esperança é de que o documento ajude a desarmar o debate polarizado entre religiosos conservadores que creem na possibilidade de mudar a orientação sexual e os muitos profissionais da área de saúde mental que rejeitam essa opção. “Os dois lados precisam se educar melhor”, disse a especialista. “Os psicoterapeutas religiosos precisam abrir seus olhos para os potenciais aspectos positivos de ser gay ou lésbica. Terapeutas não religiosos precisam reconhecer que algumas pessoas podem dar preferência a sua religião, em detrimento de sua sexualidade.”[5] (grifos nossos)"

"Terapeutas não religiosos precisam reconhecer que algumas pessoas podem dar preferência a sua religião, em detrimento de sua sexualidade"

De novo, porque se opõe a isso, se a própria APA afirmou que terapeutas não religiosos precisam RECONHECER que ALGUMAS PESSOAS podem dar PREFERÊNCIA a sua RELIGIÃO, em detrimento de sua SEXUALIDADE???

A posição deles é tão ilógica que eles mesmos criam material para serem atacados e mostram a incoerência. Se o que foi citado por este texto é verdade, então ELES MESMOS deveriam ser a favor da terapia de reorientação! São as tais "algumas pessoas que podem dar preferência à religião em detrimento de sua sexualidade"! Simples assim!

11) "Ainda sobre a ineficácia dessas pseudo “terapias”, lembre-se que em 2013 o grupo “Exodus”, que visava a “cura gay”, fechou as portas pedindo desculpas às suas vítimas pelos danos psicológicos que lhes causaram com a promessa de “reorientação sexual” (para usar expressão deste processo, ora criticado). Dano psicológico decorrente de “anos de sofrimento indevido e julgamento nas mãos da organização e da igreja como um todo”, destacou, na época, a entidade."

De novo, exemplo anedótico.

Francamente, já chega.. Eu já li o suficiente. O próprio texto dá armas a meu favor e se contradiz. Como pode considerar isto uma fonte válida?? Não foi desta vez, né?

Pronto, aqui encerrou meu post. Espero que seja útil pra alguém. Deus os abençoe! :)

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Jesus APÓIA desigualdade de renda

Chocado pelo título? Pois é. E o título é o que vai ser realmente dito no artigo, não é nenhum "click bait", que é como chamam os títulos sensacionalistas de manchetes de jornais, revistas e vídeos que mentem ou dizem parte da verdade sobre o que está realmente escrito só pra chamar a atenção e ganhar cliques. Leia até o fim e entenda o porquê deste título.

Em primeiro lugar, não existe esta história de igualdade de renda. Isto não é um direito de NINGUÉM, você não nasce neste mundo com o direito de ganhar o mesmo que todo mundo ou tanto quanto quem ganha muito. Tal situação é utópica, consequentemente impossível, mas não deixa de ser desejada por muitos, derivada, principalmente, da cultura ideológica comunista.

E, como o Cristianismo é baseado na realidade, adivinhe: Jesus NÃO é a favor de igualdade de renda e apoia a desigualdade de renda. Entretanto, não confunda ser a favor de desigualdade de renda com ser a favor de injustiça ou de ser contra as pessoas progredirem na vida, são coisas completamente diferentes. Pois, como mencionei antes, não há NENHUM direito seu de ganhar algo apenas pelo simples fato de existir. Você ganha algo (no sentido de ser remunerado) quando você PRODUZ algo fruto do seu trabalho. Disso você recebe seu justo salário, que irá variar dependendo do que você está fazendo e para quem. Isso é a realidade e Deus, consequentemente Jesus, conhecem ela melhor do que ninguém. Daí o Cristianismo ser baseado na realidade, o que faz do Cristianismo uma religião baseada na realidade, e não uma ideologia, que deseja mudar a realidade.

Só com isso você percebe a CLARA distinção do Cristianismo para com o pensamento comunista. Enquanto que o comunismo apregoa a utopia de que todos os homens deveriam ganhar o mesmo e serem todos iguais, Jesus e Seu cristianismo declaram a realidade: as pessoas são diferentes e deverão ganhar de forma condizente com o que eles produzem, em um sistema MERITOCRÁTICO.

Mas, então, aonde que Jesus defende a desigualdade de renda e a meritocracia? O trecho, ao meu ver, que mais destaca isso é a parábola dos talentos:

"Porque isto é também como um homem que, partindo para fora da terra, chamou os seus servos, e entregou-lhes os seus bens.
E a um deu cinco talentos, e a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade, e ausentou-se logo para longe.
E, tendo ele partido, o que recebera cinco talentos negociou com eles, e granjeou outros cinco talentos.
Da mesma sorte, o que recebera dois, granjeou também outros dois.
Mas o que recebera um, foi e cavou na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor.
E muito tempo depois veio o senhor daqueles servos, e fez contas com eles.
Então aproximou-se o que recebera cinco talentos, e trouxe-lhe outros cinco talentos, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que granjeei com eles.
E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
E, chegando também o que tinha recebido dois talentos, disse: Senhor, entregaste-me dois talentos; eis que com eles granjeei outros dois talentos.
Disse-lhe o seu senhor: Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
Mas, chegando também o que recebera um talento, disse: Senhor, eu conhecia-te, que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste;
E, atemorizado, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu.
Respondendo, porém, o seu senhor, disse-lhe: Mau e negligente servo; sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei?
Devias então ter dado o meu dinheiro aos banqueiros e, quando eu viesse, receberia o meu com os juros.
Tirai-lhe pois o talento, e dai-o ao que tem os dez talentos.
Porque a qualquer que tiver será dado, e terá em abundância; mas ao que não tiver até o que tem ser-lhe-á tirado."

Mateus 25:14-29

Antes de mais nada, o "isto" citado logo no início se refere ao "Reino dos Céus", que já tinha sido referenciado antes na parábola das dez virgens, daí a referência.

O fato de Jesus usar este exemplo como uma representação do Reino dos Céus (consequentemente, o "senhor" da parábola é um paralelo com o próprio Jesus) é uma evidência CLARA de que ele apoia este tipo de sistema. Repare que cada pessoa recebeu uma quantidade DIFERENTE de talentos, que é uma moeda da época. Não houve igualdade. Mas, primeiro, TODOS RECEBERAM. Daí vem a justiça, onde todos tem uma chance, pois se tratava de um teste para que cada um comprovasse sua capacidade de PRODUZIR. Segundo, cada um recebeu de acordo com suas capacidades. O melhor gestor recebeu mais e o gestor mais medíocre recebeu menos. Assim, temos uma justa, porém desigual, distribuição de renda.

Após o teste, vemos que os que receberam mais de fato recompensaram a confiança do senhor deles. Cada um deles rendeu uma certa quantidade, dentro de seus limites e todos estes foram elogiados pelo seu senhor. Apesar da desigualdade, todos prosperaram (e, detalhe, usando o mercado financeiro bancário) e todos foram, consequentemente, elogiados pelo seu trabalho, independente se rendeu 5 ou apenas 2. O importante era produzir.

E aí temos o que recebeu 1 talento. Ele já tinha recebido pouco porque ele não se mostrava tão digno de confiança, mas ele ainda recebeu a chance de provar a si mesmo. Ele poderia ter rendido apenas 1 e com certeza ele seria tão elogiado quanto os outros. Repare que o senhor, representando Jesus aqui, é JUSTO, pois entende as limitações de cada pessoa, sabendo que são diferentes e com diferentes capacidade. O que é importante é você progredir e prosperar. Entretanto, o pobre servo era medíocre e não procurou prosperar, preferindo apenas guardar, desobedecendo a ordem do senhor. Tal servo incompetente não tem lugar aqui, daí o senhor ter dado o pouco que ele tinha para o que tinha 10 talentos.

Isto significa que Deus vai oprimir o pobre? Não! Isto significa apenas que Deus é meritocrático por natureza e recompensa seus filhos de acordo com o empenho de cada um. E Ele é justo, colocando em pé de igualdade (o que é irônico pro título do texto) o que tinha 5 talentos com o que tinha 2, pois não os tratou diferente mesmo que um fosse mais próspero que o outro, pois ambos estavam sendo produtivos. O de apenas 1 talento foi censurado porque não produziu. Se ele tivesse produzido também, mesmo que fosse apenas 1 talento, ele seria igualmente elogiado. Esta é a justiça de Deus.

As pessoas usam muito estas referências como um indicador da ação de Deus frente a servos Dele que usam ou não usam seus talentos pra obra de Deus. Mas repare que é muito mais abrangente a referência, tendo uma aplicação muito prática na parte econômica. Deus recompensa quem produz. Deus entende e aceita a desigualdade de renda, pois ninguém é melhor por ser rico ou pobre, é melhor apenas se produz ou não. E Deus quer que TODOS, sem exceção, prosperem. Uns irão prosperar mais, outros muito menos. Mas irão. E o que acabamos de descrever? O CAPITALISMO. Sim, o capitalismo é essencialmente o sistema econômico baseado na realidade, consequentemente é O sistema que Deus aceita. E não o socialismo..

Então, que fique registrado: Deus é meritocrático. Pois Ele sabe que o ser humano funciona desta forma, pois foi Ele que nos criou assim. Aprendamos com isso. Deus nos abençoe. :)

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Jesus afirmou, SIM, que era o próprio Deus

Diferente do que religiões não cristãs, como espíritas e TJs, e os muçulmanos, falam, Jesus, SIM, falou que era o próprio Deus. Claro, na maioria das vezes, Jesus agia mais como servo de Deus e, no máximo, filho, mas isto foi bem explicado por Paulo aqui:

"De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz". Filipenses 2:5-8

Então, Jesus não tinha a missão de se mostrar como Deus na terra. Jesus estava meio que numa "missão secreta". Mas, como era a verdade, em determinadas ocasiões Ele "confessou" isso, sim. Os trechos abaixo eu colei em uma discussão sobre isso, por isso salvarei aqui para futura consulta:
==================================================== Aqui, Jesus se revela a alguns judeus que supostamente teriam crido Nele: Disse-lhes, pois, Jesus: Quando levantardes o Filho do homem, então conhecereis que EU SOU, e que nada faço por mim mesmo; mas isto falo como meu Pai me ensinou. João 8:28 Aqui Ele já usa o título "Eu Sou", que foi o mesmo que Deus utilizou pra se revelar a Moisés, antes de ele ser utilizado para libertar Israel. Mas os judeus ainda não se tocaram aqui.. Mais tarde, Jesus os explica algumas coisas: Em verdade, em verdade vos digo que, se alguém guardar a minha palavra, nunca verá a morte. Disseram-lhe, pois, os judeus: Agora conhecemos que tens demônio. Morreu Abraão e os profetas; e tu dizes: Se alguém guardar a minha palavra, nunca provará a morte. És tu maior do que o nosso pai Abraão, que morreu? E também os profetas morreram. Quem te fazes tu ser? João 8:51-53 Aí Ele começa a se revelar de verdade (até então, Jesus sempre usou a "máscara" de filho de Deus Pai, que também é verdade) Jesus respondeu: Se eu me glorifico a mim mesmo, a minha glória não é nada; quem me glorifica é meu Pai, o qual dizeis que é vosso Deus. E vós não o conheceis, mas eu conheço-o. E, se disser que o não conheço, serei mentiroso como vós; mas conheço-o e guardo a sua palavra. Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia, e viu-o, e alegrou-se. Disseram-lhe, pois, os judeus: Ainda não tens cinqüenta anos, e viste Abraão? João 8:54-57 Ele afirma que Abraão viu a Jesus, mostrando que é beeeeeeeeeeeeeem mais antigo do que sua encarnação na Terra. Os judeus obviamente questionam isto, pois, como vcs, acham que Jesus era apenas mais um profeta. Aí Jesus LACRA: Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, eu sou. João 8:58 Aí Ele repete o mesmo título que Deus usou para se revelar a Moisés no passado. Ele afirmou aqui claramente que é anterior a Abraão e que é o MESMO DEUS que se revelou a Moisés no passado. O Mesmo Deus que os judeus diziam servir. E, desta vez, os judeus entenderam o recado, daí a reação: Então pegaram em pedras para lhe atirarem; mas Jesus ocultou-se, e saiu do templo, passando pelo meio deles, e assim se retirou. João 8:59 E aí, Ele afirmou ou não que era o próprio Deus? Porque os judeus entenderam isto claramente, de outra forma, não teriam motivo pra tentar apedrejar Jesus, já que pensavam que Jesus estava blasfemando. E isto se explica mais à frente, quando Jesus está sendo julgado: Responderam-lhe os judeus: Nós temos uma lei e, segundo a nossa lei, deve morrer, porque se fez Filho de Deus. João 19:7 Para os judeus, a declaração de Jesus ao se intitular "filho de Deus", era uma clara blasfêmia, ou seja, era igualar Jesus a Deus, consequentemente Jesus é o próprio Deus. Os judeus se consideram filhos de Deus em outro sentido, logo não foi este sentido que eles interpretaram o que Jesus dizia de si. E Jesus confirmou isso, sim: Responderam, e disseram-lhe: Nosso pai é Abraão. Jesus disse-lhes: Se fôsseis filhos de Abraão, faríeis as obras de Abraão. Mas agora procurais matar-me, a mim, homem que vos tem dito a verdade que de Deus tem ouvido; Abraão não fez isto. Vós fazeis as obras de vosso pai. Disseram-lhe, pois: Nós não somos nascidos de fornicação; temos um Pai, que é Deus. João 8:39-41 Primeiro, eles se disseram filhos de Abraão, depois filhos do próprio Deus. Mas claramente a conotação "filho de Deus" que Jesus usava já era BEM DIFERENTE, tanto é que os judeus fizeram esta distinção e usaram isto como ACUSAÇÃO contra Jesus. E se ainda não estiver satisfeito, tenho mais evidências: Eu e o Pai somos um. Os judeus pegaram então outra vez em pedras para o apedrejar. João 10:30,31 Que coincidência, os judeus tentaram apedrejar Jesus de novo.. Eles eram incrédulos, mas entendiam as afirmações de Jesus MUITO MAIS do que vcs, que acham que Jesus não era o próprio Deus. E ainda tenho mais: Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, o que nos basta. Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai? Não crês tu que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras. Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras. João 14:8-11 Por mais reflexo de Jesus que sejamos, ver a nós não é o mesmo que ver Jesus, mas Jesus claramente afirma que ver Jesus era o mesmo que ver Deus Pai, os tornando partes indivisíveis do mesmo Deus. Se as afirmações de Jesus ainda não forem o bastante, ainda tem as afirmações dos apóstolos sobre Ele: No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens. E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam. Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João. Este veio para testemunho, para que testificasse da luz, para que todos cressem por ele. Não era ele a luz, mas para que testificasse da luz. Ali estava a luz verdadeira, que ilumina a todo o homem que vem ao mundo. Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade. João 1:1-14 "O verbo era Deus" = Deus "O verbo se fez carne" = Jesus. OU seja, Deus se encarnou na forma de Jesus. Quer alusão mais clara do que esta???